top of page

Cirurgia Plástica tem risco?

Atualizado: 12 de jul.

O tema "risco cirúrgico" é muito importante, e eu sempre abordo esse assunto pois acredito que não se deve operar sem conhecimento dos riscos envolvidos. Afinal, cirurgia plástica é coisa séria.


Cirurgias plásticas são muito seguras quando realizadas da maneira correta. Isso significa escolher um cirurgião plástico certificado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, operar em ambiente adequado e seguir os protocolos de saúde vigentes (que são muitos).


De forma geral, qualquer procedimento está sujeito a riscos como abertura de pontos (deiscência), infecção, hematoma (acúmulo de sangue), seroma (acúmulo de líquido), necrose, irritação de pele, alergia e reação à anestesia (seja local, sedação ou geral). Também há riscos de complicações cardiopulmonares, como arritmias e trombose/tromboembolismo pulmonar.


A banalização dos procedimentos estéticos leva ao aumento dos riscos, pois as precauções necessárias tendem a não ser cumpridas.


O que fazer para prevenir o risco de complicações:

- Operar apenas com cirurgiões plásticos certificados;

- Operar em ambiente hospitalar e com a monitorização adequada;

- Utilizar o tipo de anestesia indicado (se houver sedação ou anestesia geral, ela deve ser administrada por um médico anestesiologista);

- Ter suporte de emergência e UTI à disposição;

- Seguir à risca as recomendações médicas.


Assista ao vídeo e saiba mais



_______

Dra Patricia Marques Cirurgiã Plástica certificada pela SBCP

Mais de 800 frontoplastias realizadas

Mestrado pela UNIFESP Pós graduação em tricologia médica

Autora de livros sobre frontoplastia e feminização facial e de diversos artigos científicos

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page