Buscar
  • Dra. Patricia Marques

No dia 16/04/2020 foi sancionada a lei que regulamenta o uso da telemedicina por médicos e instituições de saúde durante a pandemia da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. A medida só é válida para o período da crise. Segundo os especialistas a consulta médica online não substitui uma consulta médica presencial, já que só por meio delas é possível realizar exames físicos e de imagem. Porém, ela é importante principalmente por permitir que o médico consiga fazer uma triagem e recomendar se vale a pena ir a um hospital. Isso vai ajudar a desafogar emergências, que devem ficar sobrecarregadas com o aumento de casos da Covid-19. Além disso, a medida é importante para o coletivo. Quanto menor for a circulação da população, menor será a curva de contaminação da doença. O que torna mais possível o tratamento adequado para as pessoas infectadas..

Para a consulta o paciente deve entrar em contato com a equipe de atendimento do consultório e agendar um horário. Então receberá os direcionamentos sobre a consulta médica online. Durante todo o período o médico direcionará e dará a assistência necessária ao paciente, esclarecendo dúvidas e fazendo um diagnóstico inicial da situação.



Seguindo essa tendência e pensando no melhor para nossas pacientes, agora dispomos também da modalidade de consulta médica online. Esse serviço inclui tanto o seguimento de pessoas que já estão em tratamento, quanto avaliações iniciais. Nosso objetivo é ajudar no combate à disseminação do novo coronavírus, proporcionar segurança e comodidade aos nossos pacientes. Ficou com dúvidas sobre o assunto de consulta médica online? Então entre em contato com nossa equipe.

22 visualizações0 comentário
  • Dra. Patricia Marques

Na cirurgia plástica o conceito de proporcionalidade é muito importante, pois valoriza e realça pontos estratégicos do rosto, se refletindo em beleza e harmonia.


Muitas pessoas, homens e mulheres, sofrem com a desproporção e o tamanho da testa, mas não sabem que há uma cirurgia para isso. Essas pessoas contam que tiveram sua auto-estima abalada por apelidos e comentários maldosos desde a infância e que buscam encobrir o problema com penteados para disfarçar a testa ou evitando situações que ponham a testa em evidência, como molhar os cabelos em público ou fazer rabo-de-cavalo, por exemplo.

De forma geral, um rosto proporcional é um rosto mais atraente.

Assista o vídeo em que a Dra. Patricia Marques explica tudo sobre a cirurgia de redução de testa:




Para saber mais sobre a frontoplastia para você agende sua consulta com a Dra. Patricia Marques.

70 visualizações1 comentário
  • Dra. Patricia Marques

A pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV 2), alterou a vida das pessoas no mundo inteiro e impactou diretamente a atividade da cirurgia plástica.


No Brasil, os estados e municípios decretaram medidas de isolamento social e realocaram os recursos médicos para cuidar dos doentes com covid-19. Em São Paulo, cidade em que trabalho, a maioria dos hospitais suspendeu o agendamento de cirurgias plásticas eletivas, ou seja, que não são emergência, como retirada de câncer de pele ou tratamento de queimadura, por exemplo. Mas há previsão para reabrir.

Os hospitais estão aguardando a chegada materiais que aumentem a segurança dos procedimentos, como de testes imunológicos e teste rápido para covid e equipamentos de proteção em grande quantidade como máscaras N95, filtros especiais para os aparelhos de anestesia e aventais impermeáveis entre outros.


Cuidados redobrados


Os cuidados serão redobrados para preservar a saúde dos pacientes, da equipe médica e dos funcionários do hospital. E para isso algumas medidas são recomendáveis:


Para consultas médicas:

  • Agendamento espaçado para não haver aglomeração

  • Pontualidade do médico e pacientes

  • Disponibilização de álcool gel ja na entrada

  • Higienização rigorosa dos ambientes

  • Higienização de objetos como maçanetas e máquina de cartão entre cada consulta

  • Utilização de máscara sempre que necessário

  • Reagendar as consultas na presença de alterações respiratórias


Para cirurgia:

  • Postergar o procedimento se houver sintomas respiratórios

  • Adiar cirurgia de pacientes em grupo de risco (idade superior a 60 anos, diabetes, hipertensão arterial e doença respiratória entre outros)

  • Isolamento mínimo de 7 dias antes da cirurgia

  • Realizar teste de coronavírus nos casos pertinentes

  • Evitar procedimentos longos, com mais de 4h de duração e cirurgias combinadas

  • Testar e afastar os membros da equipe médica quando necessário

  • Preferir os hospitais só de cirurgia plástica, que são considerados "corona free"

  • Realizar quarentena domiciliar após a cirurgia


Esse texto foi escrito em 19/04/20 baseado nas melhores e mais recentes informações disponíveis, mas a todo momento surgem novos estudos que norteiam o posicionamento dos órgãos de saúde e da comunidade médica. Então devemos ficar atentos, pois tudo pode mudar rapidamente.

20 visualizações0 comentário
WhatsApp-icone.png